sábado, setembro 13, 2014

José Geraldo Martinez

<
Heitor Gomes

José Geraldo Martinez,
amigo querido e sagrado,
foi morar ao lado de Deus,
num plano ascensionado.
Viveu grandes amores,
Paixões alucinantes.
Mas foi no colo da amada Helo,
Que encontrou seu Oasis reconfortante.

Até encontrar seu porto seguro,
Vagava a esmo e sem destino.
Vivendo amores inconseqüentes,
Totalmente em desalinhos.

Buscava o amor alucinado,
Em corpos inconseqüentes.
Saciando a sua animalidade,
Da forma mais delinqüente.

Depois chorava aos quatro ventos,
A solidão excruciante dos desamores.
Em que sua alma pedia clemência,
A tanta incompreensão e dissabores.

Jamais se entregava pela metade.
Mergulhava de cabeça nas paixões mais delirantes,
Acreditando na perenidade daquele momento;
E quando o dia raiava, via-se chafurdado no mais doloroso sofrimento.

Incompreendido pelas mulheres,
Que não conseguiam Ler a sua alma.
Buscava desesperadamente,
Alguém que lhe entendesse de forma tranqüila e calma.

Deus nosso Pai amoroso,
Que tudo sabe e tudo vê.
Deu-lhe de presente uma amante e companheira,
A Helo, que se tornou para sempre a razão do seu viver.

Hoje o poeta descansa em paz,
No grande Reino Celestial.
Onde o amor é a única razão,
É um sentimento imortal.

Muito obrigado grande poeta,
Por tantas obras que nos legou.
Cada frase é uma história de amor,
Que tantas emoções nos proporcionou.
          
                            













6 comentários:

Rita Lavoyer disse...

Heitor, foi esse poema que leu na abertura?? Bom, bonito, emocionante!!

Não sabia que o poeta era isso aí! KKK

Não o ouviu declamando. Mas ficou bacana mesmo. Obrigada, brother!!

O Poeta das Multidões disse...

Legal Rita, que vc gostou. Muito obrigado pelo apoio. Abraços!!

Mercília Rodrigues disse...

Heitor, mais uma vez cá estou , emocionada e muito. Você tem fotos muito especiais. Quanta ao poema , falou o poeta para o poeta num sentimento profundo de amor. Deus te abençoe sempre!

Anônimo disse...

Heitor, cá estou emocionada. Você tem fotos muito especiais. Quanto ao poema senti o poeta falando ao poeta de forma muito amorosa .Deus o abençoe. Receba o abraço da Mercília

Evanir disse...

Venho conhecer seu blog através do amigo Batalha..
Li seu poema emocionada percebi que ouve uma perda de um amigo.
Ficamos sensivel demais num momento desses.
Foi um prazer enorme conhecer seu espaço e começar a seguir.
Uma feliz semana.
Abraços.
Evanir.

veralucia malagoli disse...

parabéns Heitor, orgulhosa de vc!beijo na alma!